Brasil, mostra seu cabelo - Fuzaro

Brasil, mostra seu cabelo

Brasil, mostra seu cabelo

Afinal, por que a busca pelo transplante capilar cresceu tanto nos últimos anos, em particular no Brasil?

Diversos estudos, realizados por entidades nacionais e internacionais como a Sociedade do Cabelo e a International Society of Hair Restoration, apontam que a busca por procedimentos que recuperem os cabelos está crescendo em um ritmo exponencial. No caso dos homens, isso é um dado que chama a atenção, afinal estamos falando de um público que tradicionalmente não era muito afeito a cuidar da própria aparência.

E talvez seja realmente esse o fator determinante: cultura. Infelizmente, por inúmeras razões que não cabem discutir aqui, homens desenvolveram através da história uma estranha lógica de que quanto menos cuidados, melhor. E no nosso país, isso não era exceção.

Em que pese que isso também implica em coisas sérias, como a recusa em ir ao médico mesmo quando necessário, isso também se reflete na parte estética, com homens preferindo conviver com uma baixa autoestima do que procurar alternativas estéticas para voltar a se sentirem bem consigo mesmo.

Mas, no caso da calvície, não se pode culpar demais somente as questões de atitude cultural. A verdade é que, até não muito tempo atrás, o conhecimento e tecnologia médica para implantar cabelo ainda era mais simples.

Aqueles que optavam por procedimentos de implante – frisamos, um número bem menor do que hoje – frequentemente alegavam queixas de um resultado pouco natural, que inclusive levou a uma definição que até hoje faz com que muitos candidatos a procedimentos capilares se afastem: o temido “cabelo de boneca”.

Isso porque, nessa época, o método mais comum ainda era o de implante, onde fios artificiais eram dispostos na cabeça do paciente de acordo com um padrão estabelecido pelo médico. O problema é nossos cabelos não são dispostos de maneira ordenada, e o resultado desse tipo de transplante sempre era indefectivelmente visível.

Felizmente, isso mudou. A tecnologia médica evoluiu, e agora dispomos de técnicas como FUE (Follicular Unit Extraction), que consiste em retirar os cabelos do próprio paciente e reimplantá-los um a um, sendo uma técnica altamente precisa e artesanal. Ela não necessita de cortes extensos e sutura assim como também não deixa cicatrizes lineares, permitindo que o paciente use os cortes de cabelo que quiser.

Além disso, o Dr. Rodrigo Fuzaro também oferece, através da clínica EVERIN, com exclusividade em São Paulo a última palavra em transplante capilar: o robô ARTAS, que realiza o mesmo procedimento FUE, mas com dispositivos de mapeamento digital e apoio ao cirurgião que tornam todo o procedimento mais rápido e mais preciso, diminuindo tempo de recuperação e evidenciando o resultado final.

E com a ajuda dessa tecnologia, os homens se sentem mais seguros para realizar procedimentos assim. E, também felizmente, a cultura está mudando: os homens já se sentem confortáveis para buscar sua aparência ideal e revelar a melhor versão de si mesmo. Afinal de contas, não existe justificativa para não irmos atrás de melhorar nossa autoestima e cuidarmos do nosso bem-estar através da nossa aparência!

Brasil, mostra teu cabelo! Se você quiser saber mais sobre os procedimentos de transplante capilar, entre em contato com o Dr. Rodrigo Fuzaro e agende sua consulta!

No Comments

Post A Comment

Open chat