Aumento das mamas (mamoplastia de aumento) - Fuzaro

Aumento das mamas (mamoplastia de aumento)

A cirurgia de aumento das mamas, ou mamoplastia de aumento, é feita através da inclusão de próteses de silicone, adequando-as ao tamanho do tórax da mulher. A prótese pode ficar locada na face anterior ou posterior do músculo, conforme indicação do cirurgião. A incisão cirúrgica pode ser por via axilar, areolar ou por uma pequena incisão na base da mama.

 

Indicação

Normalmente, a mamoplastia de aumento tem finalidade estética, com o objetivo de melhorar a autoestima da mulher. A cirurgia costuma ser procurada por pacientes com seios murchos, caídos, assimétricos e incompatíveis com a estrutura física.

No entanto, o procedimento também pode ter função reparadora nos casos de mulheres que passaram por uma mastectomia, em um ou ambos os seios, devido a um câncer de mama ou outra lesão na região.

 

Como a mamoplastia de aumento é feita?

Os cuidados antes da mamoplastia são essenciais e vão determinar o sucesso do procedimento. Inclui exames ‒ como, por exemplo, de sangue, eletrocardiograma e de imagem ‒, interromper o hábito de fumar 30 dias antes e evitar o uso de medicamentos como aspirina e anti-inflamatórios, pois podem aumentar o sangramento ou a frequência cardíaca durante a cirurgia.

Além disso, é recomendado evitar bebidas alcoólicas, drogas ou refeições muito pesadas na véspera do procedimento, comparecer ao local em jejum de 8h, avisar antecipadamente caso esteja gripada ou indisposta, e se programar para um repouso relativo de até uma semana.

A maneira como a cirurgia será realizada depende de uma conversa detalhada entre cirurgião e paciente. Na ocasião, deve ser definido o tipo de prótese de silicone, a área onde as próteses ficarão alojadas e o local da incisão.

A prótese pode ter formato:

  • Cônico: mais volume no centro da mama, proporcionando um resultado mais projetado para frente;
  • Redondo: indicado para mulheres que já possuam algum volume mamário;
  • Anatômico ou em forma de gota: aumenta a mama de forma mais natural, com volume concentrado na parte de baixo.

Podem ser posicionadas em três regiões diferentes:

  • Cirurgia subglandular: a glândula é afastada do músculo peitoral e o silicone é colocando abaixo dela;
  • Cirurgia subfascial: a prótese é inserida sob um tecido esbranquiçado e fino que reveste o músculo, mas ainda acima dele;
  • Cirurgia submuscular: o músculo peitoral maior é levantado, de forma que a prótese seja colocada entre ele e as costelas.

Já as incisões podem ser feitas na junção entre a aréola e a pele da mama (implante periareolar) ou no sulco abaixo das mamas (inframamário).

  • mamasmamas-+

    Internação

    mamasmamas-+

    O paciente deve permanecer internado no hospital em torno de 12 a 24 horas.

  • mamasmamas-+

    Recuperação

    mamasmamas-+

    Para que os resultados sejam positivos e a cicatrização ocorra adequadamente, é importante que a paciente siga as recomendações indicadas pelo cirurgião. Isso envolve evitar fazer esforços nos primeiros 7 dias (após este período pode retornar às suas atividades), não dormir de bruços ou pegar peso por um mês, evitar atividades físicas ou dirigir por ‒ pelo menos ‒ 15 dias e não se expor ao sol até liberação médica.

  • mamasmamas-+

    Resultado

    mamasmamas-+

    Percebe-se melhora logo após a cirurgia, mas com edema localizado. O resultado final pode ser observado depois de 3 a 6 meses.

Open chat